segunda-feira, novembro 23, 2009

Piadinha gira da prima

Confusão no velório

Eram dois pescadores gémeos. Um casado e o outro solteiro.


O solteiro tinha uma lancha de pesca já velha.

Um dia, a mulher do casado morre.

E como uma desgraça nunca vem só, a lancha do irmão solteiro afunda-se no mesmo dia.

Uma senhora, dessas velhotas curiosas e alcoviteiras, soube da morte da mulher e resolve dar os pêsames ao viúvo, mas confunde os irmãos e acaba por se dirigir ao irmão que perdeu a lancha.

- Eu só soube agora. Que perda enorme. Deve ser terrível para si.


O solteiro, sem entender bem, explicou:

- Pois é. Eu estou arrasado. Mas é preciso ser forte e enfrentar a realidade. De qualquer modo, ela já estava muito velha. Tinha a parte de trás toda rebentada, deitava um cheiro horrível a peixe e vazava água como nunca vi. Tinha uma grande racha na frente e um buraco atrás que, cada vez que eu a usava, ficava maior. Mas eu acho que o que ela não aguentou, foi mesmo eu empresta-la a quatro amigos que se divertiam com ela. Eu sempre lhes disse para eles irem com calma, mas desta vez foram os quatro juntos e isso foi demais para ela... Foi Fatal.


A velhinha desmaiou.


domingo, novembro 15, 2009

"Golegamos?"

Golegar = termo inventado pela Maria e que significa ir à Golegã; à Feira da Golegã; à Feira Nacional do Cavalo.

Este ano voltei a não Golegar.

Apesar dos inúmeros convites (obrigada Principessa, mais uma vez) não pude ir repetir a experiência hilariante do ano passado, de apresentar a Feira da Golegã e os seus "jeitos e preceitos" aos leigos destas coisas dos cavalos, das marialvices e da água-pé e do abafado e ver os meus estagiários quase a serem atropelados, por cavalos a passo, pelas ruas e ruelas da Golegã.
Vários motivos me impediram, dos quais não interessa falar. O único que interessa referir é aquele que me fez lá voltar, ao fim de uns 6 anos de afastamento, e que foi o mesmo que me fez quer sair de lá, nesse dia, o mais rápido que pudesse e que, também este fim-de-semana, me atormentou a vontade e me pôs a cabeça em sobressaltos de 5 em 5 minutos de "Vou!"... "Não vou!"
É que, quem conhece a Golegã "a cavalo", não a vive da mesma maneira, "a pé".

Para os leigos destas coisas dos cavalos é complicado de perceber porquê é que uma pessoa vai à Golegã se tiver cavalo e já não vai se não tiver.

Meus caros, nem eu vos consigo explicar porque é que não consigo sentir a Golegã da mesma forma se não tiver cavalo para montar... mas percebo a razão da vossa dúvida: afinal, se eu gosto assim tanto de cavalos, deveria gostar de os ir ver, não? Pois... mas não... não me chega... e muito menos na Golegã...

Há ali uma mística, um je ne sais quoi naquela Feira que me atrofia o pensamento. E só me vejo, naquela Feira, se for montada num Puro-Sangue Lusitano, aparelhado "à Portuguesa" e eu trajada a rigor, desde a biqueira da bota, até à aba do chapéu, passando pelas abotoaduras de ouro.

Se é para "impostorar" (como as gentes chamam aos menos abençoados pelos €uros), então que o faça bem! Muito bem!



Ana Luisa Valença (imagem tirada daqui)

Kikas viciada no Farmville

Não, não é no Facebook mas sim no Farmville!!!
Resisti, durante algum tempo, a criar um perfil no Facebook.
Já tinha um no Hi5 e este blog para me entreter e para cuidar e rejeitava todos os convites para me adicionar ao Facebook. Tantos convites recebi e tantas bocas tipo: "Ah e tal, aquilo é que é, o HI5 é para crianças!" "Ah e tal, o Facebook é que está a dar, o HI5 já morreu faz tempo!" "Ah e tal, fiz um quizz tão giro no Facebook, hihihi!!!" que lá fui eu ver como era aquilo e acabei por criar um perfil.
Estive, p'raí, uns 2 meses à-vontadinha, sem sequer uma foto mas uma quinta no Farmville foi logo das primeiras coisas :-)
E tornei-me tão viciada naquilo que, todo o santo dia tenho o Facebook ligado, a ver se "adopto" um animalzinho qualquer que alguém tenha encontrado na sua quinta e a "fertilizar" as quintas dos outros, qual boa samaritana sem segundas intenções! Pois, pois.... Tudo o que dê mais pontos, a Kikas está sempre a sacar!
E agora com net em casa, o vício ainda é maior... ela é a apanhar maças no Farmville e a preparar o almoço cá em casa; ela é plantar arroz no Farmville e a ir levar os meus "inquilinos de quatro patas" à rua; ela é ordenhar as vaquitas do Farmville e arrumar a loiça na máquina.... ufffff, esta vida dupla é uma canseira.... raios partam o vício!
Por isso, meus amigos, quando me quiserem convidar para mais alguma coisa pensem duas vezes se o convite for para o Casino, simmmm??
'brigadinha!

sexta-feira, novembro 13, 2009

Kikas online com o Mundo!!!

Novidades fresquinhas!!!

Aqui a Kikas já tem net em casa!
Agora é que vai ser chatear-vos, hã?!?!?!?!
;-))))

B'jinhos!
Vemo-nos por aí!

quinta-feira, novembro 05, 2009

Os penduras

Detesto gente pendura. Penduras de boleias, penduras de cigarros, penduras de jantares ou almoços, penduras de trabalho... Penduras!
Tenho aqui uma colega, uma senhora já dos seus 50 anos, que cada vez que me vê mexer num dos meus 1.050 ficheiros de Excell me diz: "Ai, Kikas... a menina tem aí umas coisas tão giras... esses quadros são o máximo! Não me quer ensinar?"
Pois aqui a parvinha vá de ensinar à senhora as coisas básicas do Excell: somas, subtracções, multiplicações e divisões, agrupamento de células, limites e formatações automáticas, definição de áreas de impressão, configuração de páginas e outras coisitas básicas....
A senhora lá aprende, ao fim de lhe repetir 5 vezes a mesma coisa, 5 dias seguidos mas sempre a desabafar "Ai meu Deus, isto é tããããããooo difícil, querida..."
Pois é difícil é, já a tinha avisado que sim e que o que lhe estava a ensinar eram apenas os peanuts do Excell.
Ora a senhora "herdou" uma listinha de inventário de bens um bocadinho pró grandota e queria apenas fazer um quadro com aquilo... lá lhe voltei a explicar como é que deveria seleccionar as células para formatar o quadro e como formatar a página para que coubesse toda a informação que ela queria. A senhora lá esteve umas quantas horas a bufar e a queixar-se o quão difícil era o Excell e aqui a Kikas a explicar que aquilo era falta de prática e que, com paciência, aprenderia. Que praticasse, pois assim é que se aprende!
Pois que hoje, a senhora já não estava pelos ajustes e já dizia "Estou farta disto, não me entendo... como é que disse que se fazia?" e eu, que já lhe tinha repetido ontem 3 vezes como era, respondi-lhe friamente "Tem de começar a apontar ou arranjar um manual de Excell porque assim nem você faz as coisas e aprende, nem eu trabalho."
Não gostou da resposta mas calou-se. Assim que aparece outra pessoa, volta o queixume e essa alma vá de lhe agarrar no ficheiro e desfazer tudo o que eu já tinha feito em conjunto com a outra!!! E ainda lhe disse: "Vá, mande-me lá isso por e-mail que eu faço-lhe!" E a outra toda contentinha, envia-lhe os ficheiros!!!!
F.........d@-se!!! Então mas anda aqui uma gaja a perder o seu tempo de trabalho a ensinar outra que queria TANTO aprender Excell para no fim, afinal, o que queria era que EU lhos fizesse!
É que era só mesmo o que me faltava!
Sou secretária do MEU patrão, não sou dela nem do patrão dela!
Ensino o que sei e não cobro nada por isso mas fazer o trabalho dos outros porque os outros não querem ter trabalho, desculpem lá mas não!
Isso é que era bom!
Um das Caldas é o que lhes dou!
Penduras......