sexta-feira, maio 23, 2008

Morreste-me...

Eugénio de Andrade escreveu.
Eu refaço-o, à minha imagem, pessoa e sentimento.


ADEUS
"Já GASTEI as palavras pela rua, meu amor,
e o que ME ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
GASTEI tudo menos o silêncio.
GASTEI os olhos com o sal das lágrimas,
GASTEI as mãos à força de as APERTAR,
GASTEI o relógio e as pedras das esquinas
em esperas inúteis."

"Meto as mãos na algibeira e não encontro nada.
Antigamente TINHA tanto para TE dar;
era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.
Ás vezes tu dizias: NÃO ÉS A OUTRA.
E eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis."

"Mas isso era no tempo dos segredos,
era no tempo em que o teu corpo era O MEU ABRIGO,
era no tempo em que EU
ME DEIXEI ILUDIR NAS TUAS DOCES PALAVRAS.
Hoje NÃO HÁ PALAVRAS TUAS QUE ME ENVOLVAM
PORQUE SOU APENAS MAIS UMA IGUAL A OUTRAS."

"Já GASTEI as palavras.
Quando agora digo: meu amor,
já não se passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração."

"Não TENHO já nada para te dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.
Adeus."


6 comentários:

Justino Pénacova aka Menino Bonito disse...

Não há mais esperança, para a frente é o caminho...

Maria disse...

Menina Kikas, é tão bom ter-te de volta!Beijinho, beijinho para si

Rocket disse...

cá para mim ainda não gastaste todas as palavras mas se o cromo é responsável pela tua ausência do meu tasco acho bem que lhê dês missa de 7º dia...

bjinhos cavalinhos

Kikas disse...

Justino,
este é só mais um passo para a frente :-)
Obrigada pela visita e volta sempre que quiseres.

Maria,
também é bom estar de volta e sentir o carinho :-)

Rocket,
não gastei tudo, não, mas também já nada há a fazer. Cada um optou como mais lhe convinha, ele manter a fachada de sempre e eu não!
É um cromo responsável por muitas coisas menos boas na minha vida mas foi também o responsável por me pôr nas nuvens como há muito não andava... na altura :-)
B'jinho cavalinho para ti tb ;-)

Rocket disse...

conheço bem esse tipo de relações:
encerram em si o céu e o inferno, como não acredito nos dois acho que cada um de nós devia passar por uma antes de se finar...só para ter uma ideia...

Kikas disse...

Eu agora só desejava uma que me desse o céu... já fui ao Inferno vezes demais para a minha "sanidade" mental :-)