domingo, fevereiro 03, 2008

Solidão

Só.

Sinto-me só.
É isso mesmo, sinto-me sozinha, à parte.
Não acreditam? Mas é isso mesmo, não se admirem, sinto-me mesmo só.
Porquê?
Porque sim, porque sou assim, solitária, eremita, mulher das cavernas.
Um ser difícil de se conviver com.
Uma pessoa de muito fortes convicções e certezas.
Alguém que, quando gosta, ama demais.
Alguém que, quando não gosta, odeia.
Alguém de verdades absolutas e não meias-verdades ou que apenas vê um só lado da questão.
Sou de extremos e os extremos levam à solidão, ao isolamento, à reserva em estabelecer novos contactos.
Alguém que tem medo e vergonha do que diz.
Alguém que não gosta do que é.
Alguém que já não tem um outro alguém que lhe diga que não é o que pensa que é.
Alguém que quer esquecer o passado mas que o tem sempre a bater à porta e não sabe nem porquê nem para quê.


Sempre vivi na minha ilha. Tentei sair dela para fora e nadei no mar de incertezas que a rodeavam mas descobri que, tanto fisica como psicológicamente, eu não sei nadar e voltei atrás, onde ainda tinha pé, à minha ilha, onde me sentia segura.
Mas aqui não há nada nem ninguém. O que havia em tempos já não há. Ao contrário de mim, sabiam nadar.
E eu fiquei aqui mais uns tempos a ver o mar e a tentar perceber como nadar. Voltei a enfiar-me no mar, mais uma vez, mas quase me afoguei e percebi que ainda não aprendi a nadar.
Estou de volta à ilha e só. Cada vez mais só.
E sem vontade de voltar a tentar nadar porque ainda me lembro de quando quase me afoguei.


12 comentários:

Maria Manuela (M&M) disse...

Kikas

O que nãos nos mata, torna-nos mais fortes... os nossos silêncios e os nossos muros podem dar-nos conforto. Contamos apenas connosco e por isso nada a recear... mas um dia convém que nos forcemos a sair nem que seja para caminhar 100 metros, e no dia seguinte talvez 150 m e depois quem sabe damos por nós a correr a maratona...porque à porta de casa só toca o homem da publicidade e porque nós somos as pessoas mais importantes deste mundo (pelo menos para nós)... beijos

Anónimo disse...

Todos sabem nadar, podem é deconhecê-lo, ou ter medo de tentar. Uma braçada de cada vez na direcção pretendida e mais tarde ou mais cedo tudo se alcança.

Miguel F. Carvalho disse...

mas és substancialmente honesta e inteligente para teres a noção do que és...

e isso é sempre um bom princípio... agora é conseguir pegar nisso pelo lado positivo (e existe sempre um potencial positivo em tudo...)

mtheman disse...

bora fazer uma colecta para te oferecer umas braçadeiras...

ou então tratar de arranjar-te um professor de natação...

Kikas disse...

Voto no professor de natação!

LOL

Daniela disse...

kikas,
acho que tens que te mentalizar que és forte o suficiente para ultrapassar tudo e todos, é sempre tão fácil falar, então para quem está de fora, mas tens de ser tu a perceber que a vida é cheia de oportunidades e de momentos bons e menos bons... fraquezas, tristezas, incompatibilidades, realidades, é cheia de tudo e tão pouco!
Só tens que ser forte, respirar fundo aquecer os braços e dar fortes braçadas...

Kikas disse...

Há dias assim, Dani, em que te sentes impotente contra as barreiras que a vida te põe e não consegues ver nada do que te rodeia, nem sequer os dedos dos pés... há dias em que achas que não vales nada e em que precisas daquele colinho, que não há.
Há dias em que te cansas de ser forte e continuar a caminhar... são dias :-)

bruno disse...

melhor morrer a nadar do que esperar a tempestade na areia...

Maria Manuela (M&M) disse...

Menina...já passou uma semana, toca a mudar de post sff...

beijos

Kikas disse...

M&M,

os únicos posts que agora estou habilitada a escrever são coisas incompreensíveis como: RAEI/ATL=GLF (ou será O?)

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Maria Manuela (M&M) disse...

An ?????

Ai melher tu põe-te boa que eu já tenho saudades de te ler... tá arribar...beijos

Catarina em Lx disse...

kikas,
Nunca deixes de gostar de quem és... És tu mesma! Com qualidades e defeitos, forças e fraquezas... ser único e inconfundível como mais nenhum... E não te esqueças que nunca é tarde para aprender a nadar... Basta recorrer as ensinamentos de quem sabe.
Bjs
Cat