domingo, agosto 26, 2007

Projectos de vida

Chegamos a uma altura nas nossas vidas em que começamos a projectar o que queremos ser, quem queremos ser (ou o que gostaríamos de ser!) e como lá chegar. Muitos ambicionam um emprego de destaque, uma boa casa e um bom carro na garagem, viagens à volta do Mundo e uma vida social minimamente interessante. E, ter filhos, claro!

Houve um gajo qualquer (desculpem a minha falta de cultura) que disse qualquer coisa do género como: "Um homem está completo quando planta uma árvore e tem um filho"... não é bem isto, mas é parecido :-)

Os meus projectos de vida foram mudando ao longo do tempo. Isto é, foram-se adaptando à realidade, ao que é possível atingir. Alguns deles eram bem grandes... eram sonhos! E os sonhos só se realizam quando estão ao nosso alcance. Ser Medalha de Ouro em Saltos de Obstáculos nos Jogos Olímpicos era um dos meus projectos de vida em adolescente, quando acreditamos que tudo está ao alcance da mão... que ingénua...

E conforme "crescemos", alteram-se os projectos de vida. Um deles já me matraqueia a cabeça há algum tempo e tenho fé que se realize. Infelizmente as leis em Portugal são uma porcaria no que toca a defender verdadeiramente os direitos de alguém.

E esta ideia surgiu-me quando visitei um lar de crianças em risco ou retiradas judicialmente aos pais. Pois é, eu gostava de adoptar uma criança!

Parece loucura, nos dias que correm, tomar uma atitude destas. Já é tão díficil criar os nossos, quanto mais os dos outros... Pois. Mas essas crianças não pediram para nascer e também não pediram para serem mal-tratadas ou abandonadas pelos pais.

Daí eu ser uma acérrima defensora do aborto.
Por muitas razões mas mais ainda por ter visto, e sentido, o que é um lar de crianças.

E acho que faz falta a muita gente passar por essa experiência... para que abram os olhos e tomem consciência dos seus actos!

3 comentários:

Miguel F. Carvalho disse...

é um acto muito louvável querer adoptar uma criança... mas exigirá certamente bastante reflexão...

Kikas disse...

Sim, claro!
Dar 1 passo destes requer muita ponderação e só pretendo avançar com 1 candidatura quando tiver as condições necessárias para proporcionar o bem-estar da criança!

Obrigada pelo comentário!

Carla disse...

Adoptar uma criança é um acto de coragem e amor.
Um dos meus maiores desejos é tambem adoptar uma criança,e á procura de informação sobre o assunto encontrei o seu blog.
Nao desista desse grande acto de amor e dedicação,eu tambem nao desistirei.