sábado, junho 16, 2007

O meu diário

Hoje, entre o "yo soy española" e o "yo no sé nada desta mierda" (sorry...) parei um pouco para descansar o neurónio enquanto me entretia com outra coisa menos stressante.


Remexe aqui, arruma ali, deita fora isto, descobri... O Meu Diário!


Sim, o meu Diário... desde 1998!!! Brutal! Ou seja, desde que eu era uma pita fresquinha na fase mais crítica do ser humano que é a transição de criança para adulto, naquilo que se chama adolescência... enquanto finalista da Escola Agrícola e pretendente a um lugar na prestigiadíssima Academia Militar (e agora estou a frequentar o ISLA; é parecido... lol).


Todos nós (ok, ok, todas as miúdas) têm ou já tiveram um diário onde desabafavam aquilo que lhes povoa o pensamento e que, por vergonha ou medo de não serem compreendidas, despejavam nas páginas de um caderno, mais ou menos lindinho, fofinho e cheirosinho.


E todos nós (pronto, todas) tinhamos uma amiga imaginária. A minha chamava-se KATY (original...) e daí à minha alcunha na Escola de Hotelaria, foi um tiro... KIKAS. Isto é, ao fim e ao cabo, eu escrevia para mim mesma. Desabafava o que me enchia a alma em páginas dirigidas... a mim! Resultado: era tipo pescadinha-de-rabo-na-boca :-)


De todos os meus escritos, que ao longo dos anos foram perdendo a frequência (o último é de 7/08/2004!) há as memórias das minhas feiras, a cavalo, das corridas de toiros, da prof.ª de Português que me enchia a paciência com Camões e os Lusíadas, das noites animadas da Escola Agrícola a jogar sueca em vez de estudar Química... e dos namorados (ou pensava eu de que...) e dedicatórias ao Jaguar, o meu amigo relinchador de 4 patas que muitas feiras e passeios pelas praias de Alcochete fez comigo às cavalitas.


Há letras de músicas que me foram marcando ao longo do tempo e choro, risos, frustações e alegrias gravadas a esferográfica neste caderno que representa a história de uma parte da minha vida :-)


São as páginas da minha vida!

Sem comentários: